28 março, 2008

Obrigada a todos...

... pelos comentários lindos que nos deixaram.

Após três tentativas consigo finalmente ler os comentários e postar...

O tempo é pouco e por isso vou tentar contar o máximo possível uma vez que não sei quando poderei cá voltar ;)

A experiência está a ser fantástica e passo horas a olhar para o meu princepezinho que não me canso... ele é uma maravilha, o milagre mais lindo que já me aconteceu na vida.

Estamos os dois bem. Eu a recuperar do parto e episiotomia e ele a adaptar-se a esta nova vida. Já se apercebeu que já não está na barriga da mãe e por isso tudo é uma novidade para ele! Às vezes gosta outras vezes nem por isso.

Atravessámos momentos dificeis nos primeiros dias: ele e eu, por causa da amamentação mas que já foram ultrapassados. Primeiro ele não sabia chuchar e depois veio a subida do leite para a qual eu não estava preparada para que fosse tão violento... pormenores para outra altura pois é um assunto que merece ser falado com mais precisão.


O Parto


Sinto-me uma sortuda pela forma como correu o parto. É realmente uma experiência violenta mas são momentos dolorosos que passam e a recordação que fica é a do meu ovinho a vir a este mundo bem e saudável.

Comecei no dia 21 de manhã com contracções que eu não sabiam que o eram... pensei ao longo de todo o dia que fossem dores musculares no baixo ventre pelo peso da barriga... podem dizer... daahhhh!

Tinha dado uma boa caminhada na noite anterior e sentia-me bem. Nesse dia à tarde estava bom tempo e decidimos ir dar outra caminhada à beira rio... sentia a dor de vez em quando mas muito suportável. Ao entardecer, começou a piorar e reparei que as dores íam e vinham mas mesmo aí não quis acreditar que chegava a hora.

Na hora do jantar, já não consegui comer, e a minha família começou a pressionar-me para ir ao hospital porque acharam que aquilo já estava a ser um pouco demais... eu ainda resisti, porque não queria lá chegar e ouvir alguem chamar-me de maricas e mandar-me para casa que ainda não estava na hora.

Mas enganei-me, no caminho as dores pioraram e às 10h da noite quando fiz internamento já tinha 3cm de dilatação... pronto confesso... eu às vezes sou um pouco teimosa!

Fiz a rotina habitual, tensão, clisteres, soro, CTG, e importantíssimo EPIDURAL. Que grande alívio nesta hora, pois aquilo já estava a ser demais.

O marido entra e tem que sair logo novamente para a médica me observar...

SURPRESA! A médica perguntou-me se já era o segundo filho ao que eu respondi que não. A médica então disse-me que perguntava isto porque já tinha a dilatação toda feita às 00h e 30 min.

A partir daqui foi um instante... transferência para a sala de partos, deram-me a hormona que faz aumentar as contracções e às 2h e 3min, para ser precisa, o meu anjinho estava cá fora.

O pai deu muito apoio e acompanhou sempre, só não assistiu ao momento em que ele saiu porque a médica teve que puxar com uma ventosa ;( A cabecita dele é grande e não passava mas foi uma forcinha mínima e em poucos segundos todo ele estava cá fora.

É possível descrever os acontecimentos mas reparo agora que não é possível descrever aquilo que sinto por ele!

22 março, 2008

Olá

Eu sou o Gabriel

Nasci hoje, dia 22 de Março de 2008, às 02.00 horas da manhã.
Os meus papás estão tão babados que não imaginam.

Mas depois a minha mamã conta como é que eu cheguei...tabém...que eu agora teno de ir fazer óó, e os meus papás também, se conseguirem eh, eh, eh.

Um beijinho a todos

Gabriel

20 março, 2008

Ida ao HSM

Hoje foi dia de ir ao Hospital mas como veêm não me quiseram lá.
A minha médica está esta semana de férias e por isso fui lá fazer o CTG da praxe.
Resultado: CTG ok com registo de várias contracções indolores, o colo do útero mantem-se igual, amolecido, permeável a 2 dedos, o meu bebé tem liquido amniótico normal. Já estava com saudades de o ver pois a última foi às 32 sem, e lá estava ele com a cabecinha lá mesmo em baixo, viradinho de costas para eu não lhe ver a cara e afinal percebi com o que é que ele me magoa as costelas... é mesmo com os pés... eu a pensar que era o tronco dele...
Fiquei aqui a pensar, que vi lá barrigas de quase 41 sem que íam ser internadas para provocar o parto e eram mais pequenas que a minha... ai,ai... e vi também uma rapariga que entrou aos ais, com contracções de minuto a minuto, que até a mim me deu vontade de dizer... ai...
Portanto a Páscoa é para passar descansada em casa, sem pensar na palavra P(arto) e prá semana é que vai mesmo ser!

18 março, 2008

32! Ena, tantos!

Pois é, 32 anitos. Estou crescidinha. Nem dei pelo dia se aproximar, sempre à espera de outro acontecimento. Mas não há como fugir...
Fico contente por fazer anos mas não sou pessoa para fazer grande festejo ou grande acontecimento do dia de hoje.
Ainda assim... aqui fica um apontamento.

16 março, 2008

12 março, 2008

Toque a sério

Hoje fui vigiar novamente o coração do meu ovinho!
Os primeiros 20 min do CTG foram para esquecer e só nos segundos 20 min é que ele resolveu dar o ar da sua graça... quanto a contrações, foram registadas duas (não que eu as sentisse)... mas já não foi mau.
Fiz o primeiro toque a sério. E digo a sério porque dói. É esquisito, porque doeu mas assim que a médica tira de lá a mãozinha deixa logo de doer. O colo do útero está mais curto e vamos lá ver se isto resulta...
Vou tentar dar uma caminhada todos os dias... pode ser que ajude.
Não será a minha médica a fazer o parto porque vai de férias e portanto se para a semana ainda andar barriguda vou ao hospital fazer o CTG ao meu ovinho... gostava de vir passar a Páscoa a casa mas não somos nós que mandamos...

09 março, 2008

38 semanas!


E nós aqui às 38 semanas!

A reportagem fotográfica é feita de 15 em 15 dias mas agora vai passar a ser de semana a semana... e se não chegar às 39 também não me importo muito ;)

07 março, 2008

Amanhã, se pudesse... MANIFESTAVA-ME!

E hoje fui cortar o cabelo para me pôr linda para ti...

06 março, 2008

Contagem decrescente...

Parabéns Olinda! Parece que correu bem com estas duas meninas e que a Rafaela já cá está. O que sei é que foi uma hora pequenina... tal como eu desejo para mim... tens de me ensinar como é amiga!

E estamos em contagem decrescente apesar de não sabermos qualndo é que ele vai terminar... fomos à consulta ontem e fizemos CTG...
Resultado: nada de contracções, mas colo do útero amolecido e permeável a 1cm...
Na próxima semana, toque a sério para ver se ele nos quer vir conhecer... quem sabe?

E como estamos a ver isto na recta final, já fizemos a mala (não era sem tempo) e colocámos aquele mimo no seu quarto que, há já algum tempo, a mãe andava a preparar para ele...

04 março, 2008

Um prémio para este blog...

O meu post anterior foi escrito com muito carinho mas um amigo www.profeciaeterna.blogspot.com superou-me e ofereceu-me esta poesia linda que eu faço questão de partilhar convosco...
AMO

Uma noite de amor
Uma lua feiticeira no céu
A magia acontece do encanto
Dentro de mim há um claro véu

Quantas luas passarão sobre a minha cabeça
De quantas alegrias serão os meus dias
Uma estranha força arrebata o meu peito
Sonhei que em mim vivias e como o sol sorrias

Vou chamar-te filho, meu amor
Muito antes de mãe me chamares
Vou cantar com ajuda das estrelas
Sempre que por acaso chorares

Quero visitar contigo o Mundo
Deixar que te beije a maresia
Apresentar-te todas as criaturas
Aconchegar-te ao fim do dia

Quero correr contigo no verde
Soltar balões de todas as cores
Seguir o rumo dos pássaros
Sentir o aroma das flores

Quero tanto, tão pouco
Quero-te que sejas uma estrela só minha
Quero ouvir o teu riso em cada instante
Os teus braços pedirem mãe…Mãezinha…

Aconselho-vos a visitarem o seu blog... não alinho na brincadeira de premiar blogs mas este é sem dúvida um blog digno de um prémio.

03 março, 2008

O último mês

O último mês é terrível:
- a balança avariou
- acordo com as mãos e pés um pouco inchados que ao longo do dia voltam ao normal mas as articulações das mãos ficam a doer em especial um dedo que teima em não dobrar
- levanto-me duas vezes por noite para ir ao wc
- acordo cada vez que me tento virar na cama e esta noite eram 6h e já não conseguia pregar olho pois já não tinha posição
- doem-me as ancas
Apesar de tudo isto, e de o receio pelo parto estar bem presente, meu lindo ovinho... estou aqui à tua espera, a amar-te tanto, mesmo sem te ter visto ainda, nem te ter tocado ou cheirado... Mas sinto-te... amo os teus pontapés, mesmo quando são em cheio na bexiga, amo as ondinhas que fazes na minha barriga, amo quando te encaixas todo no lado direito e fico com uma pontada nas costelas, amo-te quando és glutão e enches a boca de líquido amniótico e ficas cheinho de soluços...

Mas também sabes que não sou a única, não é?... cá em casa há alguém tão babado quanto eu e que te ama tanto quanto eu... o pai C... pois tu já sabes que aqueles beijos repenicados que te fazem pregar um pulo, não são meus, são do pai, tal como aquelas festinhas meigas na minha barriga...