29 fevereiro, 2012

Neste dia, nada comum (29), termina mais um ciclo...
Pode ser que o atarefado mês de Março venha a ser diferente...

O outro dia o meu G soube que a educadora dele tinha um bebé na barriga... e disse-me que também queria uma mana...
Eu engulo em seco... e o meu coração fica pequenino pois eu também lhe queria dar uma mana...

28 fevereiro, 2012

Jardim Botânico de Lisboa

É um excelente local para passear e apreciar...
Hoje fomos lá em visita de estudo, e na companhia de uma bióloga, observámos e colhemos folhinhas, sementes e até alguns frutos do chão para fazer um lindo herbário... Valeu a pena!
Foi pena o nevoeiro e o frio que lá estava! Acho que amanhã estão metade dos alunos em casa de gripe... ups!

24 fevereiro, 2012

Março

Março perspetiva-se um mês muito complicado...
...final de período letivo, três sábados inteiros ocupados com uma ação de formação, um domingo do meu aniversário e outro sábado de festinha de aniversário do meu Gabriel, e mais um ciclo menstrual que deve acabar da forma que eu não queria... Socorro!

E eu que normalmente adoro o mês de Março! É um mês tão bonito, de início de primavera, do tempo mais ameno...

10 fevereiro, 2012

Por fim, uma boa notícia... o meu piqueno está a corrigir um olhinho que desvia ligeiramente, impercetível a quem não sabe. Fomos à médica e ela dispensou do tormento que era tapar todos os dias o olho, 1 a 2h, para que deixasse de ser um olho preguiçoso.
Ainda vai continuar com os óculos, o meu Harry Potter, mas isso já não o chateia nada...

06 fevereiro, 2012

A semana passada

A semana passada foi difícil. Foi uma daquelas semanas que estamos desejando que chegue ao fim... e uma nova, com melhor energia, comece.
Na 3ª feira, o Gabriel que estava com muita tosse, foi fazer uma visitinha à urgência com falta de ar. Falei há pouco com a pediatra dele, porque ainda não o acho a 100%, e ela disse-me que o normal é as crianças melhorarem com a idade e não o contrário, portanto, devemos ter que estudar o caso. 
Na 4ª feira, ganhei uns bilhetes para a antestreia dos Marretas e lá fomos nós, a correr, porque soubemos em cima da hora (mas foi giro).
Na 5ª feira, faleceu uma tia querida do meu marido e todo o desenrolar do velório e funeral foi muito sui generis, daria para um interminável post. Uma pessoa para morrer não precisava de sofrer tanto, nem fisica nem psicologicamente (desprezada pelas pessoas que mais próximas deviam ser).

Hoje, consulta em HSM, pois estamos induzindo novo ciclo... a ver vamos se é desta. O que é certo é que as injeções em dose industrial de hormonas, nestes últimos meses, têm dado cabo do meu humor. É horrível, tudo me altera e parece que não percebe e ainda ajuda mais à festa.